Matheus Magalhães

PORTIFÓLIO

Technology network.

PROJETOS

PROJETOS

www.energiacompensada.com

www.eletrolook.live

NOVO

Projetos

Sketchup + VRay

Illustration of DNA circle.

Competição SPSkills - Modalidade #62 Energias Renováveis

31/02/2023 - SENAI Sertãozinho

PROJETO

ELETROLOOK

Desenvolver o "Projeto ELETROLOOK", uma iniciativa inovadora que visa a conversão de resíduos industriais em energia elétrica renovável, demonstrou ser um desafio extremamente ambicioso. Este empreendimento engloba tecnologias avançadas de recuperação energética e gerenciamento de resíduos, que permitem a geração sustentável de eletricidade. Além disso, o nome "ELETROLOOK" foi concebido com o intuito de estabelecer um trocadilho inteligente que une os conceitos de eletricidade e moda, trazendo uma abordagem criativa e surpreendente ao projeto.

USINA DE BIOMASSA

TECNOLOGIA DA PIRÓLISE

bio oil  icon

BIO-ÓLEO

Icon of a Lightning

ELETRICIDADE

charcoal  icon

BIO-CARVÃO

Bio gas Icon Design

BIO-GÁS

Computer Cloud Computing with Arrows Multiply Line   Style Icon
Workplace Responsible Icon

-CO2

+RENOVÁVEL


A utilização do lodo têxtil em uma usina de biomassa, por meio da aplicação da tecnologia de pirólise, envolve um conjunto de processos altamente técnicos, a saber:


  • Coleta e armazenamento do lodo têxtil: O lodo têxtil é coletado de fontes industriais, como fábricas têxteis ou estações de tratamento de água. Em seguida, é transportado e armazenado adequadamente na usina de biomassa.


  • Preparação e secagem: O lodo têxtil é submetido a um processo de preparação e secagem para reduzir sua umidade, empregando técnicas como desaguamento mecânico ou térmico. Isso resulta em um teor de umidade ideal para a etapa de pirólise.


  • Alimentação do reator de pirólise: O lodo têxtil preparado é alimentado em um reator de pirólise, onde ocorre o aquecimento do material em condições controladas, com ausência ou presença limitada de oxigênio. Esse processo termoquímico provoca a decomposição do lodo, gerando gases, líquidos e bio-carvão.


  • Separação dos produtos da pirólise: Os produtos resultantes da pirólise - gases, líquidos e bio-carvão - são separados em etapas subsequentes. Os gases podem ser utilizados como combustíveis em geradores de energia elétrica a gás, podendo ser devolvidos para as indústrias têxteis. Os líquidos passam por processos de purificação e refinamento, podendo ser empregados como biocombustíveis ou matérias-primas. O bio-carvão é coletado e utilizado como combustível nos reatores da própria usina.


  • Tratamento de efluentes e emissões: Durante o processo de pirólise, podem ser gerados efluentes líquidos e emissões gasosas. É essencial implementar sistemas de tratamento adequados para esses efluentes, a fim de minimizar o impacto ambiental. Isso envolve o uso de sistemas de tratamento de água, controle de gases e sistemas de filtragem, que podem incluir catalisadores eficientes para barrar certos compostos químicos indesejados.


  • Utilização da energia elétrica e bio-óleo refinado: A energia elétrica gerada pode ser consumida pelas próprias indústrias têxteis, aproveitando a modalidade de mercado livre de energia que será disponibilizada a partir de 2024. Além disso, o bio-óleo refinado pode ser utilizado como combustível para caminhões responsáveis pela remoção do lodo nas indústrias ou vendido a refinarias para outros fins.